Entrevista para o "Deník.cz"

Belgo-cantora italiana Lara Fabian


Os meios de comunicação a chamam de "a nova Celine Dion", mas a comparação não é tão precisa. São separadas uma da outra por apenas um ano. A cantora belga-italiana Lara Fabian não é uma cópia barata. Ele tem um alcance extraordinário vocal de quatro oitavas, toca piano, fala quatro línguas do mundo (mas isso não a impede de cantar em outras línguas), desde 1986 já vendeu mais de 18 milhões de discos. Em uma semana está chegando a Praga para sua estréia. Na segunda-feira 12 Março irá se apresentar no Salão da Câmara Municipal.

Confira alguns destaques da entrevista:

Você cresceu alternando entre a Bélgica e a Itália. Que país você considera a sua casa?
L.F.: Eu nunca fui amarrada a um único país. Minha casa sempre foi o mundo inteiro. Todos os lugares onde as pessoas vivem, o que eu gosto.

Está ligado a este fato, a facilidade com que você aprende línguas estrangeiras? Você fala Francês, Italiano, Inglês e Espanhol, mas você cantou canções também em Português, Alemão e hebraico ...
L.F.: Eu respondi ao que foi exigido de mim, isso não me basta, o que eu posso fazer. Eu fiquei feliz podendo voltar a descobrir novas formas de expressão. E eu ainda gosto de aprender novas línguas.

O que você acha divertido ... O que você mais gosta?
L.F.: Quando entro no palco, eu fecho meus olhos e eu posso tomar formas muito diferentes de comunicação com o público. Compartilhar com eles as emoções reais, e não apenas momentos fugazes.

Você já trabalhou com algumas personalidades notáveis, incluindo Steven Spielberg. Como isso aconteceu?
L.F.: Eu participei da competição, em que tínhamos que mostrar a canção para o filme AI Inteligência Artificial. Eu tive muita sorte. E duas vezes agora. Primeiro, o fato de que Steven Spielberg gostou da minha voz, e depois que a música do filme composta por John Williams (autor da canção-título e séries como Star Wars -. Ed. Ed), veio como uma grande canção.

E Finalmente... se em 21/12/2012 for o fim do mundo?
L.F.: O Fim do mundo ... Pelo menos não no sentido de que nós temos que reagir de alguma forma com medo. Mas eu acredito que será a vinda de um novo. Chegará um momento em que o mundo será melhor. Eu sei.

Fonte: Denik.kz
Compartilhar Google Plus

Autor Jamerson

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial