Shows de Lara Fabian no Líbano são cancelados após ameça de morte


Os dois concertos que Lara Fabian iria apresentar em Beirute, no Líbano nos dias 14 e 15 de fevereiro tiveram que ser cancelados após uma ameça feita por um grupo de ativistas locais anti-israelitas. Lara anunciou o cancelamento do show, em meio a uma intensa campanha de boicote por parte dos ativistas. A causa disso, o registro de seu envolvimento com Israel.

Fabian realizou um concerto em Tel Aviv, em março de 2010 e participou do Cercle Ben Gourion festival em Bruxelas, em Junho do ano passado. Em maio de 2008, ela se apresentou em um concerto especial na França, para comemorar o aniversário da criação do estado israelense. No final do desempenho , ela pode ser ouvida dizendo à platéia: "Eu te amo, Israel."

Em resposta ao anúncio, Asad Ghsoub, um ativista da Campanha de Boicote defensores de Israel no Líbano, que liderou a campanha contra o Fabian disse: "Nós não podemos estar felizes, porque sabemos que o que ela disse tem consequências ... Ela não pode dizer 'eu te amo Israel "e esperar que nós possamos recebê-la. Ela estaria fora de sua mente, se ela acha que nós vamos recebê-la. "

Ghsoub disse ao longo dos últimos dias, representantes da campanha se reuniu com funcionários do Casino do Libano , juntamente com representantes da economia do estado e dos ministérios da cultura. Eles também enviaram um e-mail à Fabian notificando-a do boicote.

Ghsoub respondeu aos críticos que dizem que o sucesso da campanha de boicote a Fabian é, na verdade, uma forma de censura cultural. "Somos claramente contra todas as formas de censura", disse ele. "Como indivíduos, somos socialmente liberais, abertos e progressistas. Não temos nada a ver com censura, e eu acho que as pessoas que querem nos atacar, tentam associar-nos a isso, e estamos totalmente contra. Israel é um estado que é um inimigo do Líbano. E estamos em um estado de guerra ... Você consegue imaginar uma 'pró-Hezbollah' superstar cantando em Tel Aviv? "

Em seu post anunciando o cancelamento do concerto, intitulado "Carta de amor aos meus amigos libaneses," Fabian escreve: "A música Só pode apagar diferenças e quebrar barreiras mentais, religiosas e culturais ... Aqueles que fazem uma distinção são uma minoria de pessoas com medo ... Eles vivem com ódio, porque eles não são amados o suficiente. Eu não vou cantar sob a vítima de ameaças ... eu não quero lidar com o ódio ... Eu acredito na generosidade, tolerância e verdade ".

A cantora também deu a entender que, ela não vai estar no Líbano fisicamente, mas planeja transmitir um "espectáculo único" na noite em que seu iria se apresentar no lugar.

"Ela deveria reconsiderar suas ações e se juntar a este movimento global que muitos artistas estão se unindo. Se ela fizer uma declaração, pelo menos, e distanciar-se de Israel, não temos nenhum problema de boas-vindas da próxima vez. Vamos jogar um tapete vermelho para ela ", disse Ghsoub.

Fonte: Now Lebanon
Compartilhar Google Plus

Autor Jamerson

Postagens Relacionadas

1 comentários :

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial