Artigo: Le Journal de Montréal


Hoje, o site Canoe.com veiculado ao Le journal de Montrél, publicou um artigo escrito por Dany Bouchard sobre o best of da Lara lançado a poucas semanas no Canadá e sobre a relação dela com o Quebéc.

Pela primeira vez em sua carreira, Lara Fabian trás uma compilação dos seus maiores sucessos. No Quebéc o álbum é um pouco diferente do lançado no resto do mundo francófono, e leva o nome de "Je me Souviens".
Inevitavelmente quando ela faz um balanço de sua carreira, tudo lhe vem a memória.
"Eu escrevi uma canção que se chama Je me Souviens, que é uma ode ao Quebéc, uma carta de amor ao lugar", diz ela sobre o título do álbum.
O cd tem,obviamente,suas canções mais conhecidas como Je T'aime, Humana, Tu t'en vas e I Will love again, mas também três canções inéditas: On S'aimerait tout bas (Com letra de Maxime Leforestier), Ensemble(Em dueto com Ray Charles) e Demain N'existe Pas escrita por Lara Fabian.
"Essas foram as que obtiveram o maior número de votos, e somando-se a isso eu escolhi as que amava profundamente", diz ela sobre a escolha das canções.
Lara Fabian acredita que a canção favorita dos quebequenses seguramente é Si Tu M'aimes. "Tu t'en vas também marcou, mas toda a vez que eu canto Si Tu m'aimes nos concertos, eles me passam realmente alguma coisa"

Lara Fabian tem trabalhado bastante nos três últimos anos, ela nos mostrou o álbum de covers Toutes les femmes em moi (TLFM), e está envolvida no projeto musical Mademoiselle Zhivago: "O álbum está finalizado, estamos terminando as imagens", disse ela.
Lara também tem tido sucesso nos países da Europa oriental,especialmente na Rússia.
"Como explicar o fato de um público que te adota? Eu não sei, talvez ao contrário do que se pensa as emoções não sejam tão diferentes de um país para o outro. Além do mais
eu estou envelhecendo e tentando evoluir, eu realmente não mudo minha forma. Eu sou a artista que sou, escrevo as músicas que escrevo e as interpreto do jeito que vocês conhecem."
Tranquilamente, a artista pensa em seu próximo álbum, mas Lara Fabian diz que precisa de um pouco mais de tempo."Eu estou descansando agora. Eu realmente não parei por três anos, e embora eu não tenha lançado um álbum de canções originais desde 2005, eu ainda preciso de tempo, eu ainda preciso de espaço e silêncio para chegar lá.
Eu realmente trabalho muito. Confesso que preciso de um pouco de tempo, de um momento de silêncio, nada mais, nada menos, para que a música venha. Por isso eu sei mais ou menos para onde vou me dirigir", diz ela.

A cantora de 41 anos, vive atualmente em Bruxelas na Bélgica. "Eu costumava dizer que minha casa era em qualquer parte do mundo, mas ,ao mesmo tempo a vida, a casa, hoje é em Bruxelas. É a cidade onde eu nasci", diz ela.
Lara Fabian, como todos sabem, adora o Quebéc, e quando se trata de La belle Province, a cantora gasta tempo e pesa cada palavra.
"Em primeiro lugar, este foi o lugar que eu escolhi para começar. Era meu segundo nascimento, minha vontade de viver. Eu não cheguei aqui por acaso,e ninguém me obrigou a ficar. Eu vim, e me senti totalmente em harmonia, eu me adaptei e desenvolvi relacionamentos, tanto na minha profissão como na minha vida"
Ela diz que o quebequense oferece algumas coisas muito importantes que não são encontradas em lugar nenhum.
"A extraordinária oportunidade de ser como é", diz ela após escolher cuidadosamente suas palavras. "É um país onde os olhos alheios não estão voltados para você, e no entanto é muito carinhoso, gentil e cortês.
Você pode apenas viver e deixar viver, acho que hoje isso é muito, muito raro. Estar rodeado de energia, a energia que circula no país, a energia de um tal liberdade, de uma tal simplicidade, que francamente não se encontra em lugar nenhum".
Eventualmente,Lara promete voltar aos palcos do Quebéc.
"Acho que isso será uma consequência lógica do lançamento do Best of. Eu penso que será assim. Eu espero."

5 músicas marcantes em sua carreira

Je T'aime
"É realmente a única que conseguiu reunir uma multidão de pessoas de ambos os lados do mundo francófono".
Tout
"Foi a primeira que eu escrevi que fez a ligação entre o Quebéc e a França"
Je m’arrêterai pas de t’aimer
"Foi muito importante em minha carreira no Quebéc. Em termos absolutos, foi o meu primeiro passo na escrita. Eu tinha 17 anos quando a escrevi, letra e música. É umas das canções que me fizeram ser realmente popular no Quebéc".
Si Tu M'aimes
"Ela eternizou um pouco, o que estava acontecendo entre mim e os quebequenses".
I Will love again
"É o momento em que eu passo para uma outra fase da minha vida, onde eu canto no mundo inteiro, passou quase 50 semanas no número um da Billboard"

Fonte: Canou.com
Compartilhar Google Plus

Autor Jonathan

Postagens Relacionadas

0 comentários :

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial